de de
Aproveite o seu tempo. Se eu pudesse te dar um conselho de amigo, seria esse. Aproveite o seu tempo. A vida passa rápido demais, às vezes de forma traiçoeira e imperceptível. E quando a gente se dá conta, pronto, acabou, não volta mais. Não desperdice minutos e horas preciosas do seu dia com coisas que não alimentam a sua alma, não te tornam uma pessoa mais feliz e nem fazem o seu coração bater mais rápido. Bobagem achar que todo o sacrifício de levar uma vida infeliz vai valer a pena no futuro.
Se você já pensou mais de dez vezes em mudar tudo e começar do zero, saiba que já passou da hora de mudar tudo e começar do zero. Não dá pra empurrar a vida com a barriga. A vida tem que ser vivida, não empurrada. Além de um baita problema na coluna, arrastar pelo tempo pesos desnecessários causa sérios danos à nossa saúde física e espiritual.
Pare de se sabotar. E de culpar os outros pelos seus erros e tropeços. Você vai cair muitas vezes ainda, não se iluda. Cabe a você encontrar força suficiente para se colocar de pé mais uma vez. E seguir em frente. Porque tudo o que o tempo exige de nós é que saibamos seguir em frente.
Pode ser que você chegue aos 70, afinal, sem saber que rumo seguir na vida. O caminho para a realização pessoal pode ser longo demais para alguns de nós. Mas não se culpe se o seu amigo já se encontrou e você continua perdido por aí. Perder-se também é o caminho, já dizia Clarice (a Lispector, para os não tão íntimos). O mais importante, o mais importante mesmo, é fazer alguma coisa a respeito. Porque quando a gente sente que alguma coisa não está legal, é hora de agir. E de fazer as pazes com o tempo. O nosso tempo.
Se você quer ir mais longe, pare de seguir sempre os mesmos caminhos, que te levam sempre aos mesmos vazios. Para ir mais longe, é preciso recalcular a rota das nossas crenças e valores limitantes, que nos aprisionam nas mesmas teias de medos e inseguranças, ao invés de nos empoderarem e nos libertarem para seguirmos outras direções. Para ir mais longe, é preciso decidir. Des-envolver-se. E arriscar. Mesmo que todas as nossas certezas caiam por terra ou tenham que mudar de lugar.
Não finja que acredita nas suas próprias mentiras. A sua realidade é você quem cria.
Se quer ir mais longe, você precisa topar assumir o risco de ser autêntico, de ser simplesmente você, para que a sua coragem de ser imperfeito te impulsione na caminhada, apesar do medo. Sabe, talvez você não consiga perceber, mas é justamente o que te torna mais vulnerável que mais te conecta com o outro. Nós somos espelhos, o que significa que o que tanto aponto em você é o que mais preciso trabalhar em mim.
Não se ofenda. Não se vitimize. A grande batalha é interna e nada do que seja externo pode ter tanto poder assim sobre você. O mundo não existe como é, o mundo existe como você vê. E muito do que nele existe, existe em abundância dentro de você também, seja lá o que for.
Enxergue-se com amor também. Pegue mais leve com você. Às vezes temos essa mania tola de carregar o peso do mundo nas costas, não é mesmo? Destralhe. Desapegue. A parte do outro cabe ao outro fazer.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário