de de
Aqui eu começo uma série de posteres onde falarei do meu dilema no qual acredito ser de muita gente também, que é a questão da busca que temos dentro de si por um lar, o nosso lar, a nossa casa própria.


Quando enfim saí da casa dos meus pais para morar sozinha, foi uma experiência incrível para mim. Senti uma sensação de liberdade tão gostosa, e apesar do medo e da insegurança que me assustava, aquele friozinho na barriga clássico de quando a gente sabe que esta tomando uma decisão muito importante na nossa vida e que não dá para voltar atrás, é super normal o medo do novo, é uma mistura de medo de 'será que vai dar certo' e ao mesmo tempo uma vontade louca de fazer acontecer que faz com que acreditemos e nos encorajemos e por outro lado, algo lá no fundo do coração diz, ' vai dar tudo certo', é bem assim, mais confesso que ao tomar esta decisão eu literalmente passei por cima como um trator do medo e da insegurança que queriam tomar conta de mim naquele momento, e que por muitas vezes, fizeram com que  esta decisão fosse sendo adiada por muito tempo, até que chegou a hora que dentro de mim já sabia que eu que deveria fazer acontecer, e então enfim tomei coragem e comecei a procurar "desesperadamente" um imóvel para alugar que atendesse as minhas necessidades sobre o que estava buscando, e somente depois em que eu achei o imóvel certo, eu fui lá e conversei com a minha mãe sobre o assunto.

Bom, mais o propósito deste texto é contar sobre o morar de aluguel, comecei contando um pouquinho sobre quando tomei a decisão de sair da casa dos meus pais porque esta foi a minha primeira experiência com o fato de 'morar de aluguel'. Gente, realmente é algo muito difícil e que como diz a palavra de Deus, 'há um tempo pra tudo' e morar de aluguel é bem isso, a gente passa por várias fazes de descobertas e aprendizados que só se adquirem com o decorrer do tempo.

Á princípio o imóvel que aluguel era um apartamento pequeno de um quarto, tipo flat mais era justamente o que iria atender as minhas necessidades daquele fase, pois como iria morar sozinha, não precisava de um imóvel grande, a minha única exigência com o meu primeiro imóvel, era a localização. Eu queria encontrar algo que ficasse perto de supermercados, escolas e do centro da cidade pois já que eu ia morar sozinha tinha medo de lugares que ficassem muito afastados e bom, pra ir encurtando a história, eu achei um que foi perfeito pra mim, era no tamanho que eu queria e a localização bem assim do jeito que eu descrevi só tinha um pequeno defeito, o valor do aluguel.. que não era exatamente o que eu havia pensado, mais como a diferença do valor por mim estipulado não era tanta, achei bem válido ficar com o ap pois valia pela localização muito boa porém, o preço um pouco mais elevado para mim que já estava insegura, foi algo que me deixou com muito mais medo de sair da casa dos meus pais, mais como já disse que eu passei por cima desse e de todos os medos como um trator, eu fui mim bora!!

Daí que começa a minha 'peregrinação" por imóveis. Passei 2 anos neste apartamento e no decorrer deste tempo muitas coisa foram acontecendo na minha vida. Encontrei um companheiro e então as minhas necessidades foram mudando e então aquele apartamento já não atendia mais as minhas necessidades, pois fiquei noiva e estava de casamento marcado, então precisava de um imóvel maior para começar uma vida nova, e este imóvel tinha que ser bem maior mesmo pois além do fato de se ter um companheiro eu também havia terminado meu curso de design de moda e queria montar o meu próprio negócio, então este novo apartamento precisava ser bem maior o suficiente para eu não só morar com o meu companheiro e gerarmos a nossa família, como também ter um espacinho á mais para que eu pudesse montar o meu negócio em casa mesmo, e aí mais uma vez fui em busca de um novo imóvel e encontrei um do jeitinho que eu queria, ele possuía 3 quartos e uma sala imensa onde logo imaginei montar o meu negócio que seria uma pequena fábrica de roupas naquela sala mesmo, e o restante do apartamento daria para comportar as nossas coisas como um lar normal e assim foi, dividi este AP em metade fábrica e metade moradia, e foi um lugar muito legal e importante para mim, pois eu amava aquele apartamento de paixão, achava ele lindo e era perfeito a princípio pois ficava bem próximo do centro da cidade em uma avenida e um lugar bem comercial, onde havia todo tipo de comércio em geral como inclusive lojas de tecidos e várias outras que era perfeito para atrair clientes para o meu negócio que estava a empreender, além de tudo este apartamento era em meu bairro de infância onde nasci e cresci e fiquei muito feliz em poder voltar a morar neste bairro onde tem toda uma memória gostosa de infância pra mim, enfim, gostava tanto daquele apartamento que havia dito pra mim mesma que só sairia de lá se fosse para minha casa própria, ou até cogitava a ideia de que este mesmo apartamento poderia vir a ser a minha casa, caso quem sabe (eu pensava)  vai que..um dia o dono queira vender', e assim passei bastante tempo morando neste lugar e que nunca nem passava pela minha cabeça sair de lá, mais como a vida da gente e cheia de mudanças e fases, não é que surgiu em mim a necessidade de mudar de imóvel e deixar para trás aquele lindo e amado apartamento que eu jamais pensei em sair por opção própria?! Pois é, as necessidades mudaram. O negócio não decolou e eu mudei de estratégia, e aí então comecei a achar aquele apartamento grande demais para apenas 2 pessoas. sim porque passamos 8 anos eu e meu marido morando ali mais não tivemos filhos então como tive que mudar de negócio que já não era mais a fábrica em casa, ao me desfazer dos moveis da fábrica o imóvel ficou enorme sobrando muito espaço, e foi quando eu havia recebido também uma proposta de trabalho bem atraente fora, que aí então não tinha nem mais tempo nem disposição para conseguir dar conta de manter limpo e organizado aquele lugar imenso, e as inúmeras tentativas para se contratar uma diarista para me ajudar com isso que acreditem.. aqui na minha cidade que é no interior de pernambuco, é uma tarefa bem difícil encontrar uma boa diarista, e por ter tido vários problemas com esta questão, foi ai então que surgiu o pensamento que pra mim até pouco tempo era 'impensável' SAIR DAQUELE APARTAMENTO' e ir para um outro menor que fosse o suficiente para eu e meu marido e nossos bichinhos de estimação e pronto. Segue mais uma vez a minha "peregrinação" por um imóvel, e agora por um que fosse nem tão grande nem tão pequeno, mais sempre mantendo em mente a questão da localização.

Então passado todo este período, já havia eu feito outros cursos e engajados novos projetos. Fui morar então numa casinha bem modesta mais que ainda sim atendia naquele a princípio com o que estavamos buscando, e também o desejo de se ter a casa própria já havia começado a apontar na minha mente e eu queria também poder economizar, então fui para este novo imóvel começar mais uma nova fase da minha vida, só que como foi em um período de transição pra mim, onde eu comecei a descobrir a minha paixão e verdadeira vocação que é a decoração, começo eu então a querer sair decorando tudo quanto é lugar, e esta casinha como era bem 'simplesinha', foi pra mim como um quadro em branco e onde tudo começou, fiz uma decoração nela que nossa.. todos pasmavam e nem acreditavam que era a mesma casa, e isso só com apenas decoração, sem derrubar paredes nem mexer na estrutura normal da casa, até porque a casa não era minha né gente, era alugada, e foi aí onde surgiu com mais intensidade a questão de adquirir a minha.. a nossa.. tão sonhada casa própria; mais como todos sabem que imóvel está pela hora da morte, eu ainda não tinha e nem tenho condições de comprar a minha tão já amada casinha só que descobri com isso que cometi muitos erros, pois cada imóvel que eu passava (morava) e ia logo decorando para deixar com a minha cara, percebi que com isto estava jogando dinheiro no ralo pois toda transformação por mais que eu usasse a criatividade para gastar o menos possível, não deixava de ter um custo, que ao mudar de imóvel ia ficando para trás e só quem ganhava com isto eram os proprietários dos imoveis enfim gente.. vai passando o tempo e é como falei no início, as nossas necessidades vão mudando e quando o imóvel não é da gente mesmo ficamos "incapacitados" de deixá-los do jeitinho que a gente quer poque entendemos que quando não é nosso tudo que investirmos neste imóvel mesmo que seja para torná-lo mais confortável para nós mesmos, não vale a pena, pois por algum motivo você pode sair e o que se pode levar daquela decoração são seus moveis e objetos decorativos que foram pensados exclusivamente para aquele ambiente e que quando você chega em outro lugar com outro formato descobri que já não combina mais com aquela mesma decoração e quer trocar tudo de novo, daí então o desperdício.

Enfim, estou neste dilema, mais já tirei várias lições de tudo isto e acredito que já aprendi ou melhor.. que entendi finalmente como funciona, e no lugar de ficar jogando dinheiro fora com decorações em imóveis alugados, eu devo é resistir a tentação de decorar aquele ambiente que não me pertence, para enfim juntar dinheiro e comprar e decorar o que realmente vai ser meu de verdade, e que eu possa deixá-lo com a cara que eu quiser e mudar quantas vezes for necessário que não mais estarei desperdiçando dinheiro e sim, INVESTINDO no que vai ser meu de verdade, e isto faz toda a diferença!

Aqui eu termino o primeiro poster desta série 'Morar de Aluguel'. Neste eu contei um pouco de como começou a minha experiência com imoveis alugados e também consequentemente falei sobre fases da minha vida passando por estes imoveis. Nos próximos posteres eu vou falar sobre questões como; os prós e os contras que encontramos de imoveis alugados e um pouco sobre o que acho da lei dos contratos entre inquilinos e proprietários.
Fiquem ligados que terei muitas informações importantes para passar pra vocês, espero que tenham gostado do poster e se alguém se identificar com algo que falei aqui será um prazer ver seu comentário interagindo comigo. Um beijo no seu coração e até o próximo poster "Morar de Aluguel" beijos!!
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário